20 mil euros valorizam ciências da comunicação

PortoBay e ISCTE lançaram ontem ‘Prémio Paquete de Oliveira’. vigora

16 Dez 2017 / 02:00 H.

A melhor tese de mestrado em ciências de comunicação em Portugal vai passar a ser distinguida com o ‘Prémio Paquete de Oliveira’

A iniciativa do grupo hoteleiro madeirense PortoBay e do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, onde o sociólogo madeirense falecido no ano passado deu aulas ao longo de mais de 30 anos, foi ontem apresentada em Lisboa, com Bernardo Trindade a revelar que o envolvimento de PortoBay nesta iniciativa conjunta, significa, “para além da homenagem ao Paquete de Oliveira - madeirense ilustre em variados domínios da nossa vida colectiva - o nosso compromisso com a cidade de Lisboa”, neste caso, testemunhando, “através de um prêmio à universidade, o percurso de vida de um conterrâneo nosso”.

Uma distinção que para além de perpetuar a memória e trabalho de Paquete de Oliveira, muito do qual na área das ciências da comunicação, destina-se a incentivar as novas gerações a ter valores vincados nesta era marcada por desafios inéditos na relação entre os públicos e os media.

O prémio pecuniário no valor de 20 mil euros será anual e contempla teses concluídas a partir do próximo ano é apresentado hoje em Lisboa. Os trabalhos serão avaliados por um júri que integra professores do ISCTE e o jornalista madeirense Vicente Jorge Silva.

José Manuel Paquete de Oliveira morreu a 11 de Junho de 2016. Tinha 79 anos. Foi um madeirense ilustre que construiu uma carreira sólida nas áreas da sociologia e da comunicação e também como professor universitário. Era natural do Funchal e licenciou-se em Ciências Sociais

Das suas passagens por vários órgãos de comunicação social destaca-se o tempo em que foi director do DIÁRIO .

Outras Notícias