Estado clínico de Michael Schumacher vai continuar privado

17 Dez 2016 / 17:03 H.

O estado clínico de Michael Schumacher vai continuar privado, garantiu hoje a agente do antigo piloto de Fórmula 1, recordando que o alemão sempre preservou a sua intimidade.

“A saúde do Michael não é um assunto público e, como tal, vamos continuar a não fazer qualquer comentário. Temos de proteger a sua esfera íntima. Do ponto de vista legal e a longo termo, qualquer comunicado diminuiria a extensão da sua esfera íntima”, sustentou Sabine Kehm.

Schumacher, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1 e vencedor de 91 Grandes Prémios, sofreu várias lesões cerebrais num acidente de esqui, ocorrido a 29 de dezembro de 2013, e encontra-se em reabilitação na sua casa na Suíça desde setembro de 2014.

“O Michael sempre foi muito protetor da sua privacidade, mesmo nos momentos mais bem-sucedidos da sua carreira. Ele sempre estabeleceu uma linha bem clara entre a sua ‘persona’ pública e a privada”, recordou a agente.

Sabine Kehm reconheceu que a família de Schumacher percebe o interesse que o estado de saúde do alemão de 47 anos suscita e agradeceu o respeito que os seus seguidores têm demonstrado.

A família do antigo piloto vai lançar a campanha ‘Keep Fighting’ para encorajar outros a nunca desistirem.

O acidente de que foi vítima ocorreu em dezembro de 2013, quando o ex-piloto esquiava com a sua família e amigos em Méribel, nos Alpes franceses, e, fora de pista, sofreu uma queda perigosa tendo embatido com a cabeça numa rocha.

Schumacher usava um capacete que não resistiu, pelo que o piloto sofreu lesões cerebrais graves que o mantiveram em coma induzido durante meses.

Em junho de 2014, Schumacher foi transferido de França para um hospital suíço e em setembro a sua representante anunciou que a reabilitação do piloto prosseguia em sua casa, em Gland, na Suíça.