Gabinete do representante da República afasta membros do PND do Palácio de S. Lourenço

Baltasar Aguiar diz que Ireneu Barreto ficaria melhor como embaixador em Angola

10 Abr 2015 / 12:05 H.

O gabinete do representante da República impediu esta manhã que os representantes do PND prestassem declarações à comunicação social no pátio do Palácio de S. Lourenço, ao contrário do que aconteceu ontem com os membros de seis partidos que foram àquelas instalações. Quando esta manhã, pelas 11h00, Baltasar Aguiar se preparava para prestar declarações aos jornalistas antes de subir para a audiência com Ireneu Barreto, foi informado por uma agente da PSP que teria de abandonar o pátio e fazer as declarações no exterior do Palácio de S. Lourenço.

Já na rua, o porta-voz do PND lamentou a diferença de tratamento em relação aos outros partidos e disse que este episódio "descreve aquilo que é o dr. Ireneu Barreto e aquilo que foi o seu papel como representante da República nos últimos quatro anos". "Entristece-nos que uma pessoa, ainda por cima madeirense, tenha cumprido e desempenhado tão mal as funções de representante da República. Esteve durante quatro anos calado perante todas as atrocidades cometidas nesta terra. Calado, designadamente, perante o gigantesco buraco de dívida ocultado de todos os madeirenses e que condenou a Madeira à miséria", afirmou Baltasar Aguiar, que sugeriu, sarcasticamente, que Ireneu Barreto "fosse designado embaixador para Angola, para branquear o regime totalitário do senhor presidente José Eduardo dos Santos".

É de salientar que os membros dos seis partidos que ontem foram recebidos pelo representante da República prestaram declarações à saída do encontro com Ireneu Barreto. O PTP foi o único partido que declinou o convite para a audiência com Ireneu Barreto na sequência das eleições de 29 de Março e da preparação da tomada de posse da Assembleia e do Governo Regional. Depois deste incidente, os membros do PND não voltaram a tentar entrar para a audiência com o representante da República.

O gabinete do representante da República explicou posteriormente ao DIÁRIO que não são permitidas declarações à imprensa no pátio do Palácio de S. Lourenço.

Outras Notícias