Coelho denuncia “lata e desfaçatez” do Governo de Jardim

“Dá-se ao luxo de gastar 11 mil euros por dia no Jornal da Madeira, enquanto no Hospital faltam medicamentos”, diz líder do PTP

25 Set 2014 / 16:53 H.

O líder e deputado do PTP José Manuel Coelho denunciou, esta tarde, no Funchal, “a lata e desfaçatez” do presidente do Governo, por “dar-se ao luxo de gastar no Jornal da Madeira 11 mil euros por dia, enquanto no Hospital Dr. Nélio Mendonça faltam medicamentos para os doentes que têm cancro, Sida, esclerose múltipla ou hepatite B”.

Numa acção realizada em frente à sede do JM, na Rua Fernão de Ornelas, o porta-voz partidário criticou Jardim e “seus comparsas” do executivo por terem mantido “1.600 milhões de euros de dívida escondida debaixo do tapete”, montante que “gastaram sem prestar contas à população, à revelia da Assembleia Legislativa da Madeira e do Tribunal de Contas”. “Agora vem reclamar ao senhor António José Seguro [líder do PS nacional] para a República pagar a dívida da Madeira”, acrescentou Coelho, que empunhava um cartaz com um 'cartoon' do JM sobre o assunto. Sobraram ainda críticas para o representante da República, Ireneu Barreto, por alegadamente defender um Jornal da Madeira que “não é para manter o pluralismo de informação mas para desinformar as pessoas, dizer mal da oposição e esconder a verdade do povo madeirense”.

Por último, Coelho questionou o que andam fazer os juízes na investigação do caso 'Cuba Livre', relacionada com a dívida escondida pelo Governo Regional. “Aqui na Região Autónoma da Madeira os senhores (...) dos tribunais já prenderam dois presidentes de câmara por alegado comportamento incorrecto e por se apropriarem de quantias das câmaras. Esses senhores foram presos mas aquilo que eles supostamente roubaram é uma agulha no palheiro em relação ao que o dr. Alberto João Jardim, o Cunha e Silva, o Ventura Garcês, o Jaime Ramos e os outros malandros que andam à volta dele (...) esconderam estes anos todos”, rematou o dirigente e deputado do PTP.