Motoristas cansados e autocarros velhos colocam segurança em risco

José Manuel Coelho (PTP) fez denúncia junto às instalações da SAM

30 Ago 2014 / 16:50 H.

O líder do PTP, José Manuel Coelho, acusou esta tarde, no Funchal, a empresa rodoviária SAM de colocar em perigo os seus utentes e funcionários ao manter em circulação "carripanas com 30 anos" e "motoristas cansados" por serem "obrigados" a fazer horas extraordinárias e terem poucas horas de descanso.

Numa acção realizada junto à doca dos autocarros que servem a zona leste da Madeira, o dirigente partidário explicou que a SAM tinha 70 motoristas, mas como 10 foram para a reforma, os restantes 60 "são obrigados a fazer horas extraordinárias contra a sua vontade e mal pagos". Em resultado disso, "descansam pouco e põem em perigo o transporte", referiu Coelho, que garantiu que o descontentamento dos motoristas é abafado. É que "se refilam", aqueles que estão a contrato são dispensados no final do mesmo, e não se podem queixar ao Sindicato dos Rodoviários porque "está infiltrado por chibos dos patrões".

Outras Notícias