Cafôfo alertou, Jardim imediatamente prometeu resolver

Jardim diz-se surpreendido com situação financeira da CMF

17 Fev 2014 / 18:01 H.

A entrega de uma ambulância (AMS) aos Bombeiros Municipais do Funchal serviu para voltar a juntar os presidentes do Governo e da CMF.

Paulo Cafôfo foi o primeiro a intervir e alertou o presidentes para duas questões, pedindo ao Governo que, como a CMF vai fazer, honre os compromissos.

O presidente da Câmara disse que a autarquia deve a entidades governamentais 20 milhões de euros e o Governo Regional deve 10 milhões à CMF. Paulo Cafôfo diz que os compromissos vão ser honrados e pede o mesmo.

Jardim respondeu que é só fazer um encontro de contas e depois definir um plano de pagamentos, sem sufocar a autarquia.

A outra questão levantada por Paulo Cafôfo foi a da adaptação de uma portaria de 2009, que permitira ao Município reduzir os gastos com saúde dos seus funcionários.

Jardim disse desconhecer o assunto, tal como o secretário Francisco Jardim Ramos, mas deixou uma promessa. O assunto vai ser resolvido de imediato, por ser justo.

A ambulância vai substituir uma outra em fim de vida. Foi um investimento, ao abrigo de um contrato-programa, de cerca de 70 mil euros.

Jardim disse ainda surpreendido com a situação financeira da CMF, descrita por Cafôfo, que disse haver uma dívida de 93 milhões de euros. O presidente do Governo disse que só ouvia maravilhas da anterior administração, daí a surpresa.