Bruno Pereira contra angariação de turistas na via pública

Candidato do PSD considera demagogia prometer baixa do IMI

02 Ago 2013 / 18:22 H.

A candidatura do PSD-M à Câmara Municipal do Funchal esteve reunida, esta atrde, com a direcção da Associação de Industriais de Táxi da RAM (AITRAM) com quem debateu os problemas do sector.

Bruno Pereira elogia os esforços de modernização e investimentos realizados, nomeadamente nos serviços de atendimento e, futuramente, a criação do táxi-voucher que permitirá disponilizar um título de transporte a clientes e funcionários de empresas, mas também deixa alguns reparos.

O principal alerta do candidato do PSD-M vai para a necessidade de não ser feita angariação de clientes na via pública, por nenhum operador de transporte de turistas, sejam eles táxis, autocarros, carrinhas ou os novos motociclos que operam no Funchal.

"Isso seria transformar um destino de qualidade num destino terceiro-mundista e não podemos ser condescentes", sublinha Bruno Pereira que defende uma maior fiscalização, tanto da autarquia como das autoridades policias.

O cabeça-de-lista do PSD-M aproveitou a conferência de imprensa para comentar as propostas da coligação 'Mudança', liderada pro Paulo Cafôfo. Neste momento, sem haver estudos que o suportem, não tem dúvidas que "é demagógico dizer que é possível baixar o IMI". Bruno Perrira critica quem propõe, num dia, o aumento da despesa da autarquia, com medicamentos gratuitos para idosos e, no dia seguinte, defende uma redução da receita.

Outras Notícias