Mais de metade da população tem peso a mais

Afirma o endocrinologista Silvestre Abreu

16 Out 2012 / 13:05 H.

O endocrinologista Silvestre Abreu defendeu esta manhã a "política dos alimentos", em que os mais saudáveis deveriam ter uma carga fiscal menor do que os prejudiciais, lembrando que mais de 50% da população sofre de obesidade e pré-obesidade.

"Não se admite que a água mineral tenha uma taxa fiscal tão elevada, comparada, por exemplo, e com o álcool", disse.

Dada a taxa de obesidade actual, Silvestre Abreu considera que é preciso investir nas camadas mais jovens, intervindo nas escolas. "A rede buffets saudáveis já foi um primeiro passo e um passo extremamente importante nesse sentido", disse. Contudo, disse temer que a iniciativa não tenha continuidade devido à "conjuntura económica".

O endocrinologista recordou que não está apenas em causa a obesidade, mas também as doenças que lhe estão associadas, entre elas a diabetes, responsável por cerca de 10% do orçamento nacional.

Silvestre Abreu  falava no âmbito da comemorações dos Dia Mundial da Alimentação, no Mercado dos Lavradores. Uma iniciativa do SESARAM (Serviço de Saúde Regional), em parceria com a Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais e da Câmara Municipal do Funchal.

Outras Notícias