"Potencial" da Madeira convenceu Lufthansa

Voos semanais arrancam a 8 de Setembro para Berlim e a 3 de Novembro para Dusseldorf

05 Jun 2012 / 18:17 H.

    A Lufthansa confirmou hoje a data de arranque dos voos directos entre a Madeira e duas cidades da Alemanha.  É ponto assente que a partir de 8 de Setembro deste ano, a companhia aérea irá ligar o areoporto da Madeira e Berlim com um voo semanal operado por um Airbus A319. A partir de 3 de Novembro, irá também iniciar voos entre o Funchal e Dusseldorf, recorrendo a um avião Airbus A320. 

    Quanto a horários, saiba que o voo semanal de Berlim parte da Alemanha às 12h25 e chega à Região 16h10, de onde sai às 16h55 para aterrar em Berlim Tegel às 22h20. O voo semanal de Dusseldorf parte da Alemanha às 10h45 e chega à Região 14h00, de onde sai às 14h45 para aterrar em Dusseldorf às 19h50.

    Os voos do Funchal para Berlim e Dusseldorf podem ser reservados a partir de 129 euros no portal www.lufthansa.com. Esta tarifa é em classe económica e inclui todas as taxas e encargos.

    Para a Lufthansa, as duas ligações "têm potencial tanto para passageiros tanto a voarem para a Madeira como da Madeira para o mundo". "A Madeira é extremamente atractiva para viajantes alemães de lazer e esperamos ser um incentivo para o turismo da região assim como aumentar a nossa quota de mercado. Por outro lado, oferecemos óptimas ligações para a capital alemã, uma das metrópoles mais dinâmicas da Europa", refere a empresa, que salienta ainda que "ambos os voos terão Business Class e Classe Económica, oferecendo grande conforto aos passageiros".

    O director comercial da Lufthansa para Portugal, Michael Hutzelmann, mostra satisfação com a aposta, sobretudo porque a considera estratégica: "Em Berlim, estamos actualmente a investir mais de 60 milhões de euros no maior programa de expansão da história da Lufthansa. A 3 de Junho iniciámos voos directos de Berlim para mais 30 novos destinos na Europa e no Mediterrâneo. O facto de Funchal ser um dos primeiros destinos a ser adicionada realça o potencial que vemos na Madeira”.



     

     

     


     

    Outras Notícias