Inauguração marcada por conflitos entre elementos do PND e o corpo de segurança privada

25 Mai 2011 / 20:44 H.
    Cargando reproductor ...

A inauguração da Central da Vitória foi marcada por conflitos entre elementos do PND e o corpo de segurança privada que lhes vedou o acesso à área entre a estrada regional e o parque de estacionamento da Empresa Electricidade da Madeira.

O PND pretendia entrar com o carro mortuário mas foi impedido pela equipa de segurança privada, de aceder àquele acto oficial, presidido por Alberto João Jardim, hoje pelas 18 horas.

Os elementos do PND tentaram depois entrar a pé, mas a passagem foi-lhes vedada por barreiras metálicas e um cordão do corpo de segurança privada, originando a contestação do deputado e do vereador municipal, Gil Canha e Baltasar Aguiar que exigiam igualdade no acesso ao acto público. Seguiram-se empurrões de parte a parte, ficando um elemento da segurança com uma mazela no nariz.

O evento foi marcado por um forte contingente policial, fardado e à paisana, em várias zonas de acesso à Central da Vitória.

Os dirigentes do PND acabaram por ficar na rua e exibiram uma faixa sobre a ponte da foz da Ribeira dos Socorridos, onde se lia: “onde anda a CNE?”.

Pouco depois, compareceu vários elementos afectos à JSD que se posicionaram no mesmo local lançando vivas a “Alberto João”, desfraldando bandeiras da ‘jota’.

Outras Notícias