último comentário

Dossier: Justiça

Tire aqui as dúvidas sobre a nova lei do arrendamento

Aprovada sexta-feira pelo Conselho de Ministros

02/01/2012 16:41
128 comentários
Etiquetas
Arrendamento
Ferramentas
+A  A  -A
Interessante
Achou este artigo interessante?
 

O Conselho de Ministros de 29 de Dezembro último aprovou uma proposta de lei do arrendamento urbano, cujo objectivo é criar um verdadeiro mercado de arrendamento, que, em conjunto com o impulso à reabilitação urbana, possa oferecer aos portugueses soluções de habitação mais ajustadas às suas necessidades.

As principais alterações respeitam aos contratos de arrendamento para habitação: maior liberdade às partes, promovendo o aparecimento de contratos de duração variada, nomeadamente mais curtos; reforço do mecanismo de resolução do contrato de arrendamento quando o arrendatário se encontre em mora, permitindo uma mais rápida cessação do contrato e consequente desocupação do locado; e a agilização do procedimento de denúncia do contrato de arrendamento celebrado por duração indeterminada, para promover a reabilitação dos edifícios.

10 pergunta e 10 respostas sobre a nova lei do arrendamento:

1 - Que contratos estão abrangidos pelas novas regras?
A nova lei tem como principal alvo a actualização dos contratos anteriores a 1990, as rendas das habitações mais antigas. Mas há pontos em que o novo diploma também se aplica às rendas posteriores a 1990. como na duração mínima dos contratos que desce para 2 anos.

2 - Como se faz a negociação?
Cabe ao senhorio apresentar um novo valor ao inquilino, que pode contra-argumentar e apresentar outra proposta. Se chegarem a acordo, a renda é aumentada no valor médio.

3 - E se não chegarem a acordo?
Neste caso, é calculada a média entre os dois valores apresentados (pelo senhorio e pelo inquilino). Esse valor médio será depois utilizado para calcular a indemnização - onde o senhorio terá que pagar 60 rendas (5 anos) para que o inquilino abandone a casa.

4 - Há um regime de transição para alguns inquilinos?
A actualização das rendas antigas vai ter em conta os recursos económicos dos inquilinos e será gradual. Quem tiver mais de 65 anos, invalidez acima de 60% ou não tiver condições económicas terá salvaguardas. Haverá um período de cinco anos de transição para estes casos. No final desse período, a renda é actualizada e o Estado pode subsidiar a diferença, garantiu a ministra Assunção Cristas. Nesse período de cinco anos de transição, o ajustamento anual nunca poderá ser superior a 25% do rendimento dos inquilinos. Para quem ganha até 500 euros mensais, a taxa de esforço fica limitada a 10%.

5 - E quem tem contratos posteriores a 1990?
Ficou por esclarecer em que pontos esta nova lei também se aplica às rendas mais recentes, mas tudo indica que a duração mínima de dois anos também se lhes aplica. A resolução de conflitos - no Balcão Nacional de Arrendamento - e as regras para despejos também serão extensíveis às rendas mais recentes, mas falta ainda o detalhe da lei.

6 - E os lojistas? Também estão abrangidos?
Assunção Cristas garantiu que estas regras vão aplicar-se também às rendas comerciais (lojas, espaços comerciais) anteriores a 1995. Aqui haverá uma salvaguarda para as empresas até 5 funcionários e 500 mil euros de facturação anual. Se nada for estipulado, os contratos são por 5 anos.

7- Os tribunais continuam a ter uma palavra a dizer?
O Balcão Nacional do Arrendamento é o primeiro passo para desbloquear problemas e pode ser utilizado pelo senhorio para denunciar um contrato. Mas se o inquilino não concordar, o processo segue para tribunal, como reconheceu a ministra. "Se houver uma oposição por parte do inquilino, o processo é encaminhado para o tribunal que, com um processo muito célere e expedito dará a ordem de despejo".

8 - Se aumentar a renda, o senhorio é obrigado a fazer obras?
A "habitalidade" será um dos factores para calcular o valor patrimonial da casa. Só que, como reconheceu Assunção Cristas, esse processo só estará terminado em 2013, quando as Finanças terminarem a avaliação das casas para calcular o novo IMI. Assim, abre-se um vazio: o senhorio pode aumentar de imediato o valor da renda, mas só pagará o novo IMI no ano seguinte e não será, pelo que se sabe até agora, obrigado a fazer obras.

9 - Quando é que entra em vigor a nova lei das rendas?
Os princípios gerais do novo diploma deverão ser aprovados nos próximos 90 dias. A actualização das rendas está presa por outro processo que corre em paralelo: a actualização do valor patrimonial dos imóveis antigos para efeitos de IMI. O regime fiscal será definido nos próximos meses. Com tudo isto, ainda não há data.

10 - Como vão funcionar os despejos?
Os senhorios passam a poder pôr fim aos contratos após 2 meses de não pagamento ou atraso na renda. Para tal, dirige-se ao Balcão Nacional do Arrendamento, que será ainda criado, a quem cabe notificar o inquilino da situação. Este tem a possibilidade de, no mês seguinte, regularizar a situação, mas pode beneficiar desta benevolência do senhorio apenas uma vez por contrato. Se voltar a atrasar-se por mais dois meses o despejo é accionado. Mas a Constituição não permite que o processo corra fora dos tribunais nos casos em que o inquilino resiste à saída, pelo que nestes casos o BAN terá de remeter o caso para um juiz, mas será aberto um processo especial e urgente de forma a que o caso esteja resolvido em três meses.

Se alguma das partes usar este novo mecanismo dos despejos abusivamente terá de pagar uma multa igual ou 10 vezes superior à taxa de justiça devida. Nos casos em que haja necessidade de demolição ou obras profundas, o senhorio também pode despejar o inquilino, mas poderá ter de pagar-lhe uma indemnização equivalente a 6 meses de renda, caso não haja acordo.

Fonte: Dinheiro Vivo

 

128

Comentários

Este espaço é destinado à construçăo de ideias e à expressăo de opiniăo.
Pretende-se um fórum construtivo e de reflexăo, năo um cenário de ataques aos pensamentos contrários.

0
updown

Manuel Coelho Gomes
Bom dia. O artigo 1055 do C.C. estabelece prazos para o senhorio comunicar ao arrendatário impedindo a renovação automática do contrato. O artigo 1097 também estabelece prazos para o senhorio comunicar ao arrendatário impedindo a renovação automática do contrato. Acontece é que os prazos aí fixados são diferentes, ao que me parece, para a mesma finalidade. A minha dúvida é saber quando se aplica um ou outro ou então, se é um erro de interpretação da minha parte, como devo interpretar a redação de um e de outro.
Obrigado. Cumprimentos
Manuel Gomes

0
updown

Manuel Coelho Gomes
Bom dia. O artigo 1055 do C.C. estabelece prazos para o senhorio comunicar ao arrendatário impedindo a renovação automática do contrato. O artigo 1097 também estabelece prazos para o senhorio comunicar ao arrendatário impedindo a renovação automática do contrato. Acontece é que os prazos aí fixados são diferentes, ao que me parece, para a mesma finalidade. A minha dúvida é saber quando se aplica um ou outro ou então, se é um erro de interpretação da minha parte, como devo interpretar a redação de um e de outro.
Obrigado. Cumprimentos
Manuel Gomes

-2
updown

boa tarde.
o meu inquilino paga 13.00€ de renda e foi agora pedido nova renda porque o IMI deixou de ser 6000.00€ e passou a ser de 60.000€. ja me veio dizer que queria janelas novas. sou obrigada a pôr-lhe as janelas?
Obrigado

0
updown

Boa noite. Tenho uma questão à agradeço desde já uma resposta.
Fiz um contrato comercial de arrendamento à pouco mais de um mês, e há uma semana começou a pingar chuva do teto na entrada da sala principal do escritório onde recebo os meus clientes e faço entrevistas de com futuros colaboradores, também há infiltrçoes de água nas janelas das salas adjacentes. O senhorio disse que vai resolver a sitiação, mas tenho que esperar que venha tempo seco, a minha pergunta é se tenho direito a alguma redução na renda por este período que sou prejudicado pelas más condições das instalações?

4
updown

Ola boa noite,fiz um contrato de arrendamento dia 1 de novembro mas a minha filha nao esta a reagir bem na escola e tenho que voltar a espanha de donde vim. O contrato é com prazo certo de um ano eu queria no final de dezembro voltar a espanha que tenho ou posso fazer ??'pagarei o mes de dezembro a senhoria e nao quero o mes de cauçao!! é possivel a senhoria nao aceitar ou terei alguma penalizaçao???Obrigado desde ja espero uma resposta urgente!!!

-4
updown

boa noite tenho um contrato de arrendamento feito em 2007 com duração de 5 anos sempre cumpri com as rendas e para meu espanto recebi uma carta do senhorio para abandonar a casa que estou a ocupar ilegalmente que eu saiba o contrato não sendo reclamado por umas das partes seria renovado automaticamente cada 2 anos . agradeço desde já a quem me possa ajudar obrigado

-2
updown

Graças ao grande DR ensolarado PARA RESOLVER PROBLEMAS MEUS seu email está (drsunnydsolution1@gmail.com

meu nome é Caroline Nelson, eu era casada com meu marido para 5 anos estávamos vivendo feliz junto para este ano e não até que ele viajou para os EUA para uma viagem de negócios onde conheceu esta garota e desde então ele me e as crianças e de amor e ódio sua única. por isso, quando meu marido voltou da viagem, ele disse que não quer me e os meus filhos ver novamente para que ele nos levou para fora da casa e ele já ia para os EUA para ver que outro awoman. então eu e meus filhos estavam agora tão frustrado e eu estava apenas ficar com a minha mãe e eu não estava estar tratando bem, porque minha mãe se casou com outro homem depois da minha morte pai, para o homem que ela se casou com não a tratava bem, i e meus filhos foram tão confundir e eu estava à procura de uma maneira de obter o meu marido de volta para casa porque eu amo e estimá-lo muito, então um dia como eu estava navegando no meu computador eu vi um testemunho sobre o lançador de magias DR ensolarado, testemunhos compartilhado na internet por uma senhora e impressionar-me tanto que eu também acho que de experimentá-lo. No começo eu estava com medo, mas quando eu penso no que eu e os meus filhos estão passando por isso eu contato com ele e ele me disse para ficar calmo para apenas 24 horas que meu marido deve voltar para mim e para minha melhor surpresa eu recebi uma chamada do meu marido no segundo dia pedindo depois que as crianças e eu liguei DR ensolarado e ele disse que seus problemas são resolvidos meu filho. Era assim que eu chegar a minha família de volta depois de um longo esforço de freio-se por uma senhora mal-lo com tudo isso ajuda de DR ensolarado, eu quero que todos vocês sobre este fórum para se juntar a mim para dizer um grande obrigado a DR ensolarado e eu vou Também conselho para qualquer um em tais problemas ou outros similares ou qualquer tipo de problemas também deve contactar o seu e-mail é) (drsunnydsolution1@gmail.com) ele é a solução para todos os seus problemas e dificuldades na vida. mais uma vez o seu endereço de e-mail é (drsunnydsolution1@gmail.com)

ELE É especializar na Recompensas O seguinte feitiço.

(1) Se você quer que seu ex-costas.

(2) se você sempre tem pesadelos.

(3) Se você quer ser promovido em seu escritório.

(4) Se você quiser mulheres / homens a correr atrás de você.

(5) Se você quiser uma criança.

(6) Se você quer ser rico.

(7) Se você quiser amarrar o seu marido / esposa para ser seu para sempre.

(8) Se você precisar de ajuda financeira.

(9) Como você foi enganado e que você deseja recuperar você perdeu dinheiro.

(10), se você quiser parar o seu divórcio.

(11) se você quer se divorciar de seu marido.

(12) se você quer que seus desejos a serem concedidos.

(13) Gravidez feitiço para conceber bebê

(14) Garantir que você ganha os processos judiciais preocupantes e divórcio, não importa como o estágio

(15) Pare de seu casamento ou relacionamento de quebrar.

(16) se você tiver qualquer doença, como (HIV), (câncer) ou qualquer doença.

(17) se precisar de orações pela libertação de seu filho ou você mesmo.

mais uma vez certifique-se de entrar em contato com ele, se você tiver qualquer problema, ele irá ajudá-lo. seu endereço de e-mail é (drsunnydsolution1@gmail.com) em contato com ele imediatamente ....

0
updown

boa tarde , tenho uma grande duvida e e emergente, o meu pai tem um contrato de arrendamento desde 1963, no qual já foi objeto de atualização pelo NRAU de 34€ para 125 € devido tb às reformas baixas , acontece que nasci, casei , separei e sempre vivi namesma casa sou a filha mais nova! todas as obras interiores e xteriores da habitação foram todas sp feitas pelo meu pai o senhorio nunca lá colocou um prego! terei eu dto `casa após falecimento do meu pai? em caso afirmativo mas com a actualização da renda , posso solicitar 1º realização de obras de benefeciação e salubridade da mesma' nesse espaço de tempo o senhorio terá que me dar casa? ou pode ele solicitar que eu saia? simplesmente !!! serei indemnizada?? tenho 2 filhos um 20 anos e um 6.
onde a lei tb pode auxiliar e ser um pouco do meu LADO

0
updown

bom dia tinha um estabelecimente da qual pagava renda sempre actualizada todos os anos como tive problemas de saúde a minha cunhada e irmão passaram eles a fazer a nossa vez mas com o nome dela mas os recibos da renda vem em nosso nome e não deles .neste caso o senhorio o que pode fazer?gostaria de saber algo para poder falar obrigada

-5
updown

Bom dia.
Tenho um estabelecimento comercial arrendado, do qual sempre paguei a renda a tempo e horas, neste momento o armazém e parte da loja ( de salientar que é uma loja de roupa) estão com humidade e o senhorio não quer fazer as obras necessárias. Desde o início do ano que estivemos sem armazém e com um prejuízo de cerca de 1000€ em roupa que ficou estragada, mas a renda foi sempre paga, Há cerca de 3 semanas fartos desta situação falamos com o senhorio e perante a recusa deste fazer obras, dissemos que íamos colocar a situação no advogado. O senhorio ficou, e passo a citar, "indignado com as nossas ameaças e agressividade", pois segundo ele, "não tem que fazer qualquer tipo de obra dentro da loja, e a pessoas que estava cá antes nunca se queixou" (o espaço anteriormente estava arrendado a uma loja de tintas). Perante esta situação, o que teremos que fazer??? alguém me pode ajudar??
de salientar que no tempo que estamos no espaço, sempre fizemos nós as melhorias necessárias e nunca lhe imputamos qualquer custo , (colocamos grades de protecção nas montras, colocamos chão e outras mais coisas), e ele agora não quer resolver o problema da humidade, sendo que a causa desse problema é resultante dele, ou seja, mora por cima do espaço e tem um pátio, com muitas plantas que estão sempre a regar, que fica por cima do armazém, e viemos a saber que a parede do armazém dá para um terreno.
Obrigada desde já

O nome que será apresentado como autor do comentário.
O conteúdo deste campo é privado e não será exibido publicamente.
Image CAPTCHA
Introduza os caracteres apresentados na imagem.

Outras relacionadas...

PUBLICIDADE

Espaço participação

Tem tido problemas com a segurança na Internet?

Que medidas toma para evitar surpresas? Quais as maiores razões de queixa?