Ventura pede desculpa aos italianos mas ainda não se demite

14 Nov 2017 / 08:38 H.

O selecionador italiano de futebol, Gian Piero Ventura, pediu desculpa aos italianos pelo fracasso na qualificação para o Mundial de futebol de 2018, após o empate 0-0 com a Suécia, na segunda-feira, mas não se demitiu.

“Quero pedir desculpa aos italianos. Não pela vontade posta no trabalho, mas pelo resultado si, que é a coisa mais importante. A única coisa que posso fazer é pedir desculpas aos italianos. Mas isso não muda o profissionalismo e o empenho com que trabalhei”, afirmou Ventura, em conferência de imprensa.

A Itália, campeã do mundo quatro vezes (1934, 1938, 1982 e 2006), fica fora do Mundial de 2018, 60 anos depois de ter falhado a presença na Suécia. Com 14 presenças consecutivas, num total de 18, a seleção transalpina também ficou de fora da primeira edição, em 1930, mas por declinar o convite.

“Demissão? Não sei. Há uma infinidade de coisas a avaliar. Vamos encontrar-nos e avaliar. Ainda não falei com o presidente [da federação, Carlo Tevecchio]. Não depende de mim, não estou com estado de espírito para encarar essa questão. Vamos reunir-nos, eu direi o que tenho a dizer e ouvirei. Tudo o que acontecer será aceite”, afirmou.