Um novo país para Cristiano Ronaldo bater recordes

16 Ago 2018 / 09:30 H.

O internacional português Cristiano Ronaldo inicia este sábado uma nova etapa na carreira, ao estrear-se na Série A italiana de futebol ao serviço da Juventus, na qual renova a sede de bater recordes e conquistar mais títulos.

Os 117 milhões de euros pagos pelo heptacampeão italiano ao Real Madrid por um jogador de 33 anos demonstram bem o peso do Bola de Ouro, num percurso imune ao envelhecimento e com uma ambição sem limites. Afinal, seis anos no Manchester United e nove no Real Madrid já construíram um palmarés invejável para qualquer um. Menos para Cristiano Ronaldo.

A mudança para o ‘calcio’ abre novos horizontes de recordes para o capitão da selecção portuguesa, num cenário ainda mais favorável do que aquele que tinha nos ‘merengues’. Em nove temporadas, o avançado venceu apenas duas ligas espanholas face ao domínio recente do Barcelona. Porém, em Itália, é a Juventus quem dita a lei do título há já sete épocas seguidas.

Cristiano Ronaldo dá, assim, asas ao sonho de ser o primeiro jogador campeão nas três maiores ligas do mundo: Inglaterra, Espanha e Itália. Contudo, para os adeptos da ‘vecchia signora’, a chegada do jogador luso é, sobretudo, sinónimo de uma aposta total na Liga dos Campeões que tem fugido ao clube nos últimos anos.

E se Ronaldo já conta três consecutivas e cinco no currículo (em 2008 pelo Manchester United e em 2014, 2016, 2017 e 2018 pelo Real), na Juventus pode igualar os feitos de Clarence Seedorf e Samuel Eto’o -- campeões por três clubes distintos -- e Gento -- único jogador a vencer a prova por seis ocasiões. A sua quinta Bota de Ouro num terceiro país seria igualmente algo único, após um triunfo em Inglaterra e três em Espanha.

Paralelamente, o vencedor de cinco Bolas de Ouro -- um feito apenas igualado por Lionel Messi -- aspira a chegar à sexta, demonstrando que é possível ser o melhor em lugares tão díspares como Manchester, Madrid ou Turim. Uma diferença também clara para o seu ‘rival’ argentino, que venceu sempre ao serviço do Barcelona.

Na sua companhia, Ronaldo deixa de ter figuras marcantes como Luka Modric, Sergio Ramos, Marcelo, Bale ou Benzema, mas as estrelas da Juventus prometem não empalidecer o brilho do português, com Dybala, Chiellini, Douglas Costa ou Pjanic a elevarem-se como as maiores figuras, nomeadamente depois da saída do carismático guardião Buffon. É com este ‘elenco de luxo’ que Ronaldo vai também tentar bater o recorde de golos na Série A: 36, por Higuaín.

A estreia oficial de Cristiano Ronaldo pela Juventus na Série A italiana está marcada para este sábado, às 17 horas, na deslocação ao terreno do Chievo.

Outras Notícias