Sporting SAD comunica que não há pedidos de rescisão de jogadores nem suspensões

16 Mai 2018 / 21:26 H.

A Sporting SAD comunicou hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que não há suspensão ou rescisão com qualquer elemento da equipa técnica, nem pedidos de rescisão de contratos de futebolistas.

“Não há qualquer suspensão ou rescisão do vínculo laboral de qualquer dos elementos da equipa técnica do plantel principal de futebol profissional. Não foi manifestada qualquer intenção de rescisão dos contratos de trabalho por parte de qualquer jogador da equipa principal de futebol profissional”, diz a nota da Sporting SAD, em dois pontos distintos.

Os ‘leões’ responderam assim a uma solicitação ainda hoje da CMVM, que pediu esclarecimentos sobre as notícias dos últimos dois dias, no sentido de avaliar a necessidade de a SAD ‘leonina’ dar explicações ao mercado.

Fonte oficial da CMVM adiantou então à agência Lusa que não tinha sido instaurado qualquer processo de averiguação, e que estava a decorrer um processo “de pedidos de esclarecimentos sobre a informação veiculada nos últimos dois dias [sobre o Sporting] em vários meios de comunicação social”.

Durante a tarde de terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos ‘leoninos’, invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e outros membros da equipa técnica.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Tópicos