Sérgio Conceição diz que a atitude da sua equipa é que ditará sorte do FC Porto

16 Out 2017 / 18:01 H.

O treinador Sérgio Conceição desvalorizou hoje a pressão do Leipzig em pontuar, garantindo que será a atitude competitiva dos seus pupilos a ditar a sorte do FC Porto na terceira jornada da Liga dos Campeões de futebol.

“Não temos de nos preocupar com a atitude do adversário, que não podemos controlar. Só a nossa. Tem de ser fortíssima. Vai ser a que tem sido. Temos de nos preocupar é com a nossa equipa”, vincou.

O Leipzig soma apenas um ponto em dois jogos no Grupo G, tal como os franceses do Mónaco de Leonardo Jardim, num grupo liderado pelos turcos do Besiktas, de Quaresma e Pepe, com seis pontos, enquanto os ‘dragões’ seguem em segundo com três.

“Sabemos o que temos de fazer... É indiferente para nós eles estarem pressionados. Também sabemos que estes três pontos são muito importantes para o nosso objetivo, que é passar”, reforçou.

Apesar de reconhecer que o Leipzig não começou bem a aventura na liga ‘milionária’, Sérgio Conceição destacou o facto do adversário ser o atual vice-campeão da Alemanha e de seguir no terceiro posto no campeonato, a três pontos do líder Borussia Dortmund, quem derrotou (3-2) fora no sábado.

“Sabemos da sua dinâmica ofensiva, pelo que a nossa concentração competitiva deve estar no máximo. É um rival difícil, com jogadores de qualidade acima da média. Mas sabemos também o que temos de fazer para procurar desequilíbrios e criar mossa no adversário”, avisou.

Conceição reconhece o poderio ofensivo do rival e assume que a “consistência defensiva” dos seus pupilos é “a base do sucesso de um possível sucesso” na Alemanha.

“Ser forte defensivamente e explorar as debilidades do adversário que também as tem, como todas as equipas. Estamos preparados”, garantiu.

O treinador desvalorizou experiência do FC Porto na Liga dos Campeões em contraposição com a estreia do Leipzig na prova, assumindo que as estatísticas “não interferem em nada no jogo”.

“Temos é de ver o que eles têm feito. E o que são capazes de fazer”, alertou, recordando que nos últimos 21 jogos em casa o Leipzig perdeu apenas três “num campeonato competitivo como o alemão”.

Sérgio Conceição não enjeita a possibilidade de apresentar uma “surpresa” no ‘onze’, apenas para quem está fora do grupo de trabalho, pois são certezas para si quanto à qualidade do desempenho, como aconteceu com a aposta em Sérgio Oliveira no triunfo 3-0 no Mónaco, que ditou a estreia do médio.

“Estou a meter a melhor equipa. Para muitos surpresa porque não conhecem o nosso dia a dia de trabalho. Conhecemos muito bem os jogadores, o que podemos fazer e a forma como podemos contar com eles. Toda a gente está envolvida, comprometida, a querer ajudar. Isso fica fácil para treinador, mas difícil na escolha porque tenho cá jogadores 21. Acredito que uma ou outra vez poderá haver uma surpresa”, concluiu.

O FC Porto defronta o Leipzig a partir das 19:45 de terça-feira, num jogo que terá arbitragem do italiano Paolo Tagliavento.