Rotunda dos Pastorinhos é o ‘Marquês’ de Fátima, benfiquistas preparam festa

09 Mai 2017 / 15:23 H.

A rotunda dos Pastorinhos, em Fátima, é o local onde os adeptos de futebol habitualmente se concentram para celebrar títulos e os benfiquistas estão a preparar a eventual festa do “tetra” que, este ano, pode acontecer no sábado.

A possível conquista do título de campeão nacional de futebol pelo Benfica coincide, este ano, com a visita do papa Francisco e sócios e adeptos do clube da Luz esperam vir a concentrar-se no sábado na rotunda sul, conhecida como rotunda dos Pastorinhos e definida como o “Marquês de Pombal” de Fátima.

“É o Marquês cá do sítio. Junta-se aqui tudo, sobem para o monumento [aos pastorinhos], os carros andam à volta da rotunda horas a fio, é uma loucura”, disse à agência Lusa Carla Costa, responsável do café da Casa do Benfica de Fátima, situada precisamente junto à rotunda.

Carla já contactou o fornecedor de cerveja para garantir 30 barris para a noite de sábado, notando que este ano a festa “pode calhar a 13 de maio” mas, também por isso, ser mais restrita e contida do que em anos anteriores.

“Ainda não sei se irá haver restrições [à circulação de pessoas e viaturas]. Tenho de ir à GNR saber. Dizem que a operação [de segurança, por causa da visita do papa Francisco, que estará em Fátima até à tarde de sábado] só termina no domingo, vão fechar a rotunda e estou com receio que [a eventual festa] seja um fiasco”, observou.

Carla Costa garante que em Fátima e arredores os adeptos do Benfica estão em maioria e espera que alguns peregrinos, que por estes dias se deslocam à Cova da Iria, possam permanecer e juntar-se à festa.

“Como vem o papa, este ano é tudo diferente. É a primeira vez que o Benfica pode ser campeão num 13 de maio, mas talvez não seja tão bom, vai haver muito mais restrições”, reforçou.

“Era melhor ser no fim de semana a seguir, mas não sou eu que escolho”, adiantou Carla Costa.

Já Manuel Germano, benfiquista natural de Fátima, coincide na garantia que a rotunda sul “é o Marquês de Pombal aqui da zona” e que no local nota-se mais a concentração de pessoas “quando o Benfica é campeão ou a seleção nacional ganha”.

O adepto, que diz não ter memória de uma possível conquista do título de futebol coincidir com o 13 de maio, diz que, com restrições ou sem elas, a festa faz-se na rotunda sul.

“É aqui que se festeja, vem toda a gente para aqui”, frisou.

No centro da Cova da Iria, o restaurante ‘O Benfiquista’ é também ponto de encontro de adeptos do clube lisboeta e, por estes dias, à tradicional imagem de Eusébio nas paredes envidraçadas, junta-se o papa Francisco.

Ao lado, um cartaz divulga o conhecido menu da casa, onde alguns pratos são batizados com nomes de jogadores da equipa sénior de futebol do Benfica, como o bacalhau à Luisão, os filetes à Mitroglou ou a vitela à Pizzi, entre outros.

Caso o Benfica chegue ao título no sábado, a festa está prometida, segundo um dos responsáveis da casa, com cerveja e febras gratuitas.

O papa Francisco visita Fátima, na sexta-feira e no sábado, para canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta, no Centenário das Aparições.

O papa tem encontros previstos com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, logo à chegada, na sexta-feira, e com o primeiro-ministro, António Costa, no sábado.

Francisco é o quarto papa a visitar a Cova da Iria, depois de Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).