Messi agradece o que aprendeu com Ronaldinho Gaúcho, “uma grande pessoa”

Brasil /
18 Jan 2018 / 01:32 H.

O futebolista argentino Lionel Messi agradeceu hoje a Ronaldinho Gaúcho a ajuda que teve da parte do brasileiro no FC Barcelona e lembrou a grande pessoa que o ex-companheiro é, salientando que isso é o “mais importante”.

“Como sempre disse, aprendi muito ao teu lado. Estarei sempre agradecido por teres tornado tudo fácil quando cheguei ao balneário. Tive a sorte de compartilhar muitas coisas contigo e fico muito feliz, porque além de um fenómeno com a bola, és uma grande pessoa e isso é o mais importante”, escreveu Messi na sua conta na rede Instagram.

O argentino quis deixar uma mensagem de apreço, no dia em que foi oficializado, pelo empresário e irmão, o final da carreira de Ronaldinho Gaúcho, Bola de Ouro em 2005 e melhor jogador da FIFA em 2004 e 2005.

Messi e o ex-internacional brasileiro fizeram parte da mesma equipa do ‘Barça’, à qual o argentino chegou, proveniente da formação, em 2004/05, em pleno auge da carreira de Ronaldinho Gaúcho.

“Ainda que tenhas decidido terminar, o futebol nunca se esquecerá do teu sorriso, jamais. O melhor para ti Ronnie”, escreveu ainda Messi.

Hoje, o empresário e irmão, Roberto Assis, formalizou o final da carreira de Ronaldinho.

“A carreira profissional de Ronnie [Ronaldinho Gaúcho] acabou. Ele quer ser um embaixador de futebol, fazer caridade e trabalhar com seus amigos na música a partir de agora”, disse o ex-jogador do Sporting e do Estrela da Amadora e atual empresário Roberto Assis à agência AP.

Ronaldinho Gaúcho, de 37 anos, estreou-se como profissional no Grémio (1998/2001), após o que representou Paris Saint-Germain (2001/03), FC Barcelona (2003/08), AC Milan (2008/10), Flamengo (2011/12), Atlético Mineiro (2012/14), Querétaro (2014/15) e Fluminense, clube pelo qual realizou o último jogo em 2015.

Assis espera promover alguns jogos de despedida de Ronaldinho Gaúcho após o Mundial2018, na Rússia, distribuídos por Brasil, Europa e Ásia, num projecto que pretende envolver também a selecção ‘canarinha’, que o avançado ajudou a conquistar em 2002, na Coreia do Sul e no Japão.

Ronaldinho Gaúcho viveu no FC Barcelona um dos pontos mais altos da sua carreira, participando em 207 jogos, coroados com 94 golos e 61 assistências, antes de se mudar para o AC Milan, em 2008, numa altura em que o clube catalão contava já com o argentino Lionel Messi.