Manchester United, de Mourinho, sofre primeiro desaire e deixa fugir o City

21 Out 2017 / 20:30 H.

O Manchester United, de José Mourinho, sofreu hoje a primeira derrota da temporada, ao cair no terreno do Huddersfield, por 2-1, e deixou fugir o Manchester City na liderança da liga inglesa de futebol, na nona jornada.

Enquanto os ‘red devils’, adversários do Benfica na Liga dos Campeões, somaram o segundo jogo sem vencer, os ‘citizens’ reforçaram o comando com um triunfo caseiro sobre o Burnley, por 3-0.

Dias depois de ter batido o Benfica (1-0) na ‘Champions’, o Manchester United foi surpreendido pelo Huddersfield, que aproveitou da melhor forma dois erros da formação de José Mourinho.

Aos 28 minutos, o australiano Mooy fez o primeiro golo do jogo, num lance que começou com uma perda de bola do espanhol Mata em zona proibida, e aos 33, o belga Depoitre, ex-FC Porto, fez o segundo, com muita culpas para o sueco Lindelof, ex-Benfica.

O máximo que o Manchester United conseguiu foi reduzir a diferença, por Rashford, aos 78 minutos.

Este resultado deixa a equipa de Mourinho a cinco pontos do Manchester City e em perigo de terminar a ronda em igualdade com o Tottenham no segundo lugar. Os ‘spurs’ recebem no domingo o Liverpool.

Com Bernardo Silva a tempo inteiro, os ‘citizens’ venceram o Burnley com golos do argentino Aguero, aos 30 minutos, de grande penalidade, do também argentino Otamendi (ex-FC Porto), aos 73, e do alemão Sané, aos 75.

Aguero chegou aos 177 golos com a camisola do Manchester City e ficou a um de ultrapassar Eric Brook (1927-40) e tornar-se no melhor marcador da história do clube.

Com Renato Sanches a titular (saiu aos 78 minutos), o Swansea City foi derrotado em casa por 2-1 pelo Leicester City, que ainda não pode contar com Adrien Silva.

Os ‘foxes’ saíram da zona de despromoção, após uma semana em que despediram o técnico Craig Shakespeare.

O Newcastle subiu ao sexto lugar após receber e bater o ‘lanterna-vermelha’ Crystal Palace, por 1-0, enquanto o Bournemouth foi ao campo do Stoke City vencer por 2-1.

No primeiro jogo do dia, o Watford, de Marco Silva, esteve a vencer em Stamford Bridge, mas acabou derrotado pelo Chelsea, por 4-2, e foi ultrapassado na classificação pelos atuais campeões.

Em Londres, Marco Silva esteve perto de dar ao Watford a primeira vitória no terreno do Chelsea desde 1986, mas acabou por cair perante os ‘blues’ nos instantes finais.

Logo aos 12 minutos, o espanhol Pedro colocou o Chelsea em vantagem, mas o Watford respondeu pelo francês Doucoure, aos 45+2.

No arranque da segunda parte, aos 49 minutos, o argentino Pereyra consumou a reviravolta no marcador e obrigou o Chelsea a mexer, com Antonio Conte a lançar na partida o belga Batshuayi, que acabou por ser determinante.

O avançado refez a igualdade aos 71 minutos e bisou nos descontos, aos 90+5, isto após o espanhol Azpilicueta ter colocado a formação da casa novamente na frente, aos 87.

Com este resultado, o Chelsea, que vinha de duas derrotas consecutivas na Premier League, subiu provisoriamente ao quarto lugar, com 16 pontos, mais um que o Watford, que caiu para quinto.

No último jogo do dia, o Southampton, com Cedric Soares a titular, bateu em casa o West Brom, por 1-0, com o golo da vitória a acontecer aos 85 minutos, pelo marroquino Boufal.