Kremlin anuncia competição para os russos proibidos de ir aos Jogos de Inverno

31 Jan 2018 / 15:45 H.

O Kremlin anunciou hoje a organização de uma competição para os desportistas russos proibidos de participar nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, de 9 a 25 de Fevereiro, devido ao escândalo de doping que assola o país.

O presidente Vladimir Putin “lembrou ao governo a sua decisão de organizar uma competição para os nossos atletas que não podem estar nas olimpíadas” que vão decorrer na Coreia do Sul, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Os vencedores da dita competição, que decorrerá paralelamente às olimpíadas, tal como já aconteceu para os Jogos de Verão do Rio2016, com um evento simultâneo em Moscovo, receberão os mesmos prémios e honras destinados aos medalhados olímpicos.

O jornal Izbestia noticiou recentemente sobre o plano do governo de organizar o evento em Sochi, onde a Rússia promoveu os Jogos de Inverno de 2014.

Envolvida em vasto escândalo de doping institucionalizado no desporto entre 2011 e 2015 e apoiado pelo governo, especialmente em Sochi2014, a Rússia acabou suspensa também para os Jogos de Inverno, decisão tomada em 5 de Dezembro.

O Comité Olímpico Internacional (COI) deixou, no entanto, aberta a participação aos atletas russos comprovadamente ‘limpos’ -- criou uma comissão independente para o efeito -- que teriam de competir sob a banheira e hino olímpicos e a inscrição “atleta olímpico russo”.

O painel liderado pelo ex-ministro francês do desporto, Valérie Fourneyron, permitiu que 169 desportistas russos possam participar, excluindo vários medalhados olímpicos de o fazer.