França mais perto e Holanda mais longe do Mundial2018

Europa /
07 Out 2017 / 23:33 H.

Um golo de Matuidi no terceiro minuto do jogo com a Bulgária, em Sofia, confirmou hoje um dos dois primeiros lugares para a França no Grupo A europeu de qualificação para o Mundial2018 de futebol.

Em caso de vitória na terça-feira, na recepção à Bielorrússia, a França vencerá o agrupamento, mas qualquer outro resultado poderá significar a perda do lugar para a Suécia, que hoje goleou o Luxemburgo (8-0) e encerra a fase de apuramento com a Holanda, que está praticamente eliminada.

A Suécia goleou hoje o Luxemburgo, por 8-0, com quatro golos de Marcus Berg, aos 18, 37, 54 e 71 minutos, duas grandes penalidades convertidas por Andreas Granquist, aos 10 e 67. Mikael Lustig e Ola Toivonen, aos 60 e 76 minutos, fecharam a contagem.

A Holanda perdeu quase todas as esperanças no apuramento apesar da vitória na Bielorrússia, por 3-1. Davy Pröpper marcou à boca da baliza e, apesar de Maksim Volodko ter empatado para os da casa, Arjen Robben, de grande penalidade, e Memphis Depay, de livre, deram o triunfo à seleção laranja.

Os holandeses recebem a Suécia no próximo jogo, mas terão de ganhar por uma margem quase impossível para alcançar o segundo posto e consequentemente um lugar no ‘play-off’.

O Grupo B chega à derradeira jornada com Portugal, que venceu em Andorra (2-0), e a invicta Suíça, que triunfou por 5-2 frente à Hungria, a disputarem uma autêntica final no Estádio da Luz, dado que ainda está em aberto o apuramento directo para o Mundial2018.

A Suíça, liderada pelo treinador Vladimir Petkovic, ganhou o nono jogo noutros tantos encontros. Dois golos em dois minutos na primeira parte deram o mote, com Granit Xhaka a aproveitar um erro de Péter Gulácsi e Fabian Frei a marcar logo a seguir o 2-0.

Dois tentos de Steven Zuber, aos 43 e 49, resolveram o encontro a favor dos suíços, que ‘levantarem o pé’ durante quase toda a segunda parte, em que marcaram mais uma vez, mas em que acabaram por permitir à Hungria marcar por duas vezes.

Num encontro meramente para estabelecer as últimas posições do Grupo B, as selecções das Ilhas Faroé e da Letónia empataram 0-0. As Ilhas Faroé seguem na quarta posição, com nove pontos, enquanto a Letónia é quinta, com quatro.

A Bélgica consolidou a sua condição de líder invicta do Grupo H com um triunfo em casa da Bósnia-Herzegovina (4-3), numa partida em que começou a ganhar, permitiu a reviravolta, voltou à vantagem, cedeu a igualdade e acabou por desempatar.

Thomas Meunir, aos quatro minutos, colocou a Bélgica em vantagem, mas a Bósnia-Herzegovina, ainda na luta pelo ‘play-off’, deu a volta com golos de Haris Medunjanin e Edin Visca, aos 30 e 39 minutos.

A Bélgica voltou à vantagem através de Michy Batshayi e Jan Vertonghen, aos 59 e 68 minutos, mas a Bósnia-Herzegovina voltou a empatar por Dario Dumic, aos 82 minutos. Um minuto volvido, Yannick Carrasco desempatou e deu a vitória à seleção belga.

A derrota da Bósnia-Herzegovina, que jogou mais cedo, abriu a corrida ao segundo lugar para a Grécia, que começou mal, pois Pieros Sotiriou colocou Chipre na frente. Mitroglou, antigo jogador do Benfica, e Alexandros Tziolis deram a volta para a equipa de Michael Skibbe.

Um triunfo ante Gibraltar na terça-feira, na derradeira jornada da ‘polue’, confirmará a Grécia como segunda posicionada do Grupo H e consequentemente com via aberta para o ‘play-off’.

No Estádio Algarve, também para o Grupo H, casa ‘emprestada’ de Gibraltar, a Estónia goleou por 6-0, com três golos de Joonas Tamm, aos 52, 65 e 77 minutos, e de Siim Luts, aos 10, Mattias Kait, aos 30, e Sergei Zenjov, aos 38.

Outras Notícias