Duelo de ‘gigantes’ entre Real Madrid e PSG ‘aquece’ Bernabéu

Madrid /
12 Fev 2018 / 09:27 H.

O bicampeão em título e recordista de triunfos na prova Real Madrid recebe na quarta-feira o Paris Saint-Germain, que procura o primeiro cetro, naquele que é o mais aguardado duelo dos ‘oitavos’ da Liga dos Campeões em futebol.

Primeira equipa a revalidar o título na ‘era Champions’ (desde 1992/93), o conjunto ‘merengue’ chega ao embate com os parisienses em ‘falência’ interna e numa altura em que já nada mais tem para conquistar na presente temporada.

Em contraponto, o Paris Saint-Germain é o líder destacado do campeonato francês, está na final da Taça da Liga francesa e nos quartos de final da Taça de França, mantendo-se, assim, na corrida para ganhar tudo em termos internos.

A formação de Zinedine Zidane entrou em ‘grande’ na temporada, com a conquista da Supertaça Europeia, face ao Manchester United, e da Supertaça espanhola, com um implacável 5-1 ao FC Barcelona no conjunto das duas mãos, mas essa equipa parece ‘desaparecida’.

Depois disso, o Real Madrid ainda venceu o Mundial de Clubes, mas, internamente, está longíssimo do ‘Barça’ na Liga espanhola e caiu perante o Leganés da Taça do Rei, mostrando, pelo caminho uma preocupante série de debilidades, sobretudo defensivas.

Do outro lado do campo, o português Cristiano Ronaldo, melhor marcador da prova, com golos em todos os jogos da fase de grupos, para um total de nove, é a grande esperança dos ‘merengues’.

No Bernabéu, Zidane deverá apostar no ‘BBC’, no ataque com Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo, deixando os ‘artistas’ Isco e Asensio de fora, sendo que, na defesa, não haverá Carvajal, podendo Nacho ser desviado para a direita.

Se o Real Madrid surge em crise de identidade, e sabendo que pode ‘acabar’ a época nesta eliminatória, o PSG aparece em ‘alta’, pelos resultados e também pela acalmia nas polémicas internas, nomeadamente entre os ‘astros’ Neymar e Edinson Cavani.

O brasileiro, que no defeso trocou o FC Barcelona pelo PSG por 222 milhões de euros para sair da ‘sombra’ de Lionel Messi e poder afirmar-se como o melhor do mundo, tem um bom momento para mostrar o que vale, numa altura em que muito se tem falado no interesse do Real Madrid em ‘roubá-lo’ a Unai Emery.

Além das individualidades, que são muitas e ainda incluem o ex-benfiquista Di Maria ou Mbappé, o PSG parece forte em termos coletivos, restando saber se aguentará a pressão da ‘Champions’, prova em que o Real Madrid se sente em ‘casa’.

Os ‘merengues’ venceram três das últimas quatro edições e estiveram nas derradeiras sete meias-finais -- não falham os ‘quartos’ desde 2009/10 -, enquanto os parisienses ficaram nos ‘oitavos’ a época passada (4-0 fora e 1-6 em Nou Camp, com o FC Barcelona) e nos ‘quartos’ nas quatro anteriores.

A anteceder o duelo de Madrid, os ‘merengues’ receberam e bateram a ‘frágil’ Real Sociedad por 5-2, com um ‘hat-trick’ de Cristiano Ronaldo, enquanto os parisienses somaram o 14.º triunfo nos últimos 15 jogos, em Toulouse (1-0), com um tento de Neymar.

Nos outros embates da primeira semana dos ‘oitavos’, as atenções centram-se em Turim, onde, na terça-feira, a Juventus, finalista vencida em 2014/15 e 2016/17, defronta o Tottenham, que procura os primeiros ‘quartos’ desde 2010/11.

Como o Real Madrid em relação ao PSG, a formação de Turim ganha na experiência nestas ‘andanças’, perante um jovem Tottenham, que aposta muito na classe dos seus jogadores ofensivos, nomeadamente Harry Kane, Dele Alli e Christian Eriksen.

Ainda na terça-feira, o Basileia recebe o Manchester City, de Pep Guardiola, que deverá começar a ‘desenhar’ o apuramento para os ‘quartos’, naquela que é, teoricamente, uma das eliminatórias mais desequilibradas.

Os ingleses não têm, ainda assim, história na prova, mas, há dois anos, chegaram às meias-finais, caindo por tangencial 1-0 diante do Real Madrid.

Na quarta-feira, e à ‘sombra’ do jogo do Bernabéu, jogam, no Dragão, o FC Porto e o Liverpool, num jogo em que os líderes do campeonato luso vão tentar manter-se ‘vivos’ na eliminatória, face ao poderoso ataque dos ‘reds’, mesmo sem Philippe Coutinho.

Os ‘azuis e brancos’ chegaram aos ‘quartos’ duas vezes na última década, em 2014/15 e 2008/09, a última temporada que teve no ‘top 8’ os ‘reds’, que chegaram às ‘meias’ em 2007/08. Antes, o FC Porto sagrou-se campeão em 2003/04 e o Liverpool em 2004/05.

Na semana seguintes, jogam-se os restantes quatro embates da primeira mão dos oitavos de final, merecendo destaque a receção do Chelsea ao FC Barcelona e do Sevilha ao Manchester United, de José Mourinho.

Outras Notícias