Assessor jurídico do Benfica fica em liberdade, José Silva em prisão preventiva

Lisboa /
07 Mar 2018 / 22:34 H.

Paulo Gonçalves, o assessor jurídico do Benfica, vai ficar em liberdade. O juiz de instrução criminal impediu-o apenas de contactar com outros arguidos no processo ‘E-Toupeira’.

Paulo Gonçalves, o assessor jurídico do Benfica, vai ficar em liberdade, ao contrário de José Silva, que fica em prisão preventiva, Gonçalves apenas ficou proibido de contactar com outros arguidos. Estas são as medidas de coacção decididas pelo juiz de instrução criminal no processo ‘E-Toupeira’.