André Vidigal conta com o regresso às vitórias de selecção de sub-20 frente à Itália

07 Out 2017 / 18:01 H.

O futebolista internacional sub-20 André Vidigal disse hoje, na antevisão do jogo particular de terça-feira, que espera o regresso às vitórias de Portugal frente a Itália, que é um adversário “muito forte e competitivo”.

“Tem grandes talentos, as dificuldades vão ser muitas. Mas vamos encarar o jogo olhos nos olhos”, acrescentou o avançado luso, em declarações ao sítio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Na terça-feira, frente à Itália, em Portimão, no encontro que encerra mais um estágio dos sub-20, André Vidigal disse esperar que Portugal volte às vitórias, após o empate no particular com a Suíça (1-1).

A seleção portuguesa, a jogar com nove desde os 50 minutos, empatou na quinta-feira 1-1 com a Suíça, em Meyrin, numa partida em que marcou já no período de descontos por Miguel Luís, aos 90+1 minutos.

“Frente à Suíça, fomos superiores mas encontrámos várias adversidades. Com menos dois jogadores, corremos atrás do resultado, fizemos um grande jogo e conseguimos empatar. Espero que as coisas corram melhor contra a Itália. Estamos motivados e queremos ganhar”, afirmou o atacante, de 19 anos.

Sobrinho do antigo internacional português Luís Vidigal, e do treinador Lito Vidigal, André confessa que o sobrenome “é uma grande responsabilidade”.

“Os meus tios foram jogadores profissionais, o meu pai [Beto Vidigal] também. Sou o mais novo da família, é natural que sinta o peso do nome. Quero muito mostrar qualidade, evoluir e ir longe no futebol”, explicou.

O avançado cedido pela Académica aos holandeses do Fortuna Sittard revelou, ainda, que o tio Luís lhe dá sempre bons conselhos.

“Na nossa família, ele foi o que mais vezes representou Portugal. Falamos quase todos os dias. O melhor conselho que me deu foi para não baixar os braços, seguir sempre forte e mostrar uma mentalidade vencedora”, disse.

Outras Notícias