Polícia angolana destrói 70.000 plantas de canábis cultivadas por congoleses

Angola /
05 Nov 2017 / 11:49 H.

As autoridades policiais angolanas anunciaram hoje a destruição de 25 lavras com cerca de 70.000 plantas de canábis que estavam a ser cultivadas na província do Zaire, junto à fronteira com a República Democrática do Congo (RDCongo).

As plantações “encontravam-se cultivadas” nas matas da comuna fronteiriça do Luvo, município Mbanza Congo, tendo a operação no terreno envolvido elementos da Polícia de Guarda Fronteiras e do Serviço de Investigação Criminal.

De acordo com a mesma informação oficial, os proprietários das plantações em causa não foram localizados, “presumindo-se que sejam oriundos da RDCongo”.

Além da queima das plantas de canábis, as autoridades encontraram no local instrumentos de trabalho, como motobombas e catanas.

Tópicos

Outras Notícias