Pai que abusou de duas filhas condenado a 12 anos de prisão

20 Set 2017 / 16:20 H.

O Tribunal de Santa Maria da Feira condenou hoje a 12 anos de prisão um homem, de 51 anos, acusado de abusar sexualmente de duas filhas menores, durante 13 anos.

O homem, calceteiro, residente em São João da Madeira, distrito de Aveiro, estava acusado de quase 400 crimes de abuso sexual de crianças e de abuso sexual de menor dependente.

A mãe das crianças também estava acusado dos mesmos crimes, por omissão, mas foi absolvida, porque o coletivo de juízes ficou com dúvidas se ela tinha conhecimento dos abusos.

Segundo a acusação do Ministério Público, os abusos sexuais terão começado em 2003, quando as filhas tinham dez e nove anos, e prolongaram-se durante 13 anos.

De acordo com a investigação, o suspeito aproveitava os momentos em que ficava a sós com as vítimas para perpetrar os abusos sexuais.

O caso terá sido denunciado pelo irmão das vítimas a técnicos da Segurança Social que encaminharam o processo para o Ministério Público.

O homem foi detido pela Polícia Judiciária em julho de 2016, encontrando-se desde então em prisão preventiva.