Alegado homicida ficou em prisão preventiva

21 Abr 2017 / 20:46 H.

Valter Moreno, o homem de 43 anos suspeito de esfaquear até à morte a sua ex-companheira, Ilídia Macelo, na madrugada do passado dia 15 de Abril, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, no Estabelecimento Prisional do Funchal, na Cancela.

Uma medida de coacção que foi hoje decretada, logo após o arguido ter sido ouvido pela juíza de instrução em primeiro interrogatório judicial, entre as 18 e as 19h45, na secção de instrução criminal da Comarca da Madeira.

O homem foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado e saiu com um capuz na cabeça. Em frente ao tribunal aguardavam já duas carrinhas celulares para o transportar para a cadeia.

Vários populares estavam também nas imediações e por isso foram tomadas algumas medidas de segurança adicionais.