Vou à aula do professor ou do ginásio?

Alterar, inovar, colocar um cunho pessoal, criar momentos únicos levam as pessoas a voltarem com os próprios pés e a vocês terem as aulas cheias

11 Out 2017 / 11:00 H.

istem várias opiniões acerca deste assunto que é muito comum nos ginásios. Claro que existem pessoas com quem temos mais afinidade, outras que achamos que trabalham melhor e outras que colocam as músicas de que eu gosto.

Será que existe uma receita mágica com todos estes ingredientes? Claro que sim.

A dedicação, o empenho e a energia boa que transmitimos para os nossos sócios, aliados ao conhecimento, levam a existir professores que se distinguem uns dos outros.

Por que é que o colega do lado tem a aula mais cheia do que a minha?

“Falhas a preparação, preparas-te para falhar no momento certo” – (Luís Cerca)

É muito deste motivo que, nestes anos ligados ao Fitness, vimos a reparar em várias salas de aula do país. Tentem puxar a vossa gravação para trás e vejam quais as diferenças que têm a dar aulas quando começaram e agora passados 2, 3 anos de actividade. Se as aulas forem exactamente leccionadas da mesma maneira, algo está mal!

Alterar, inovar, colocar um cunho pessoal, criar momentos únicos levam as pessoas a voltarem com os próprios pés e a vocês terem as aulas cheias.

Não fiques a olhar para os outros! O autocarro só passa uma vez e tu não vais querer perdê-lo.

Prepara-te ao máximo que os resultados aparecem consistentemente.

Se todos experimentassem esta receita, não havia tanta disparidade entre uns e os mesmos bons!

Outras Notícias