último comentário

Intervenção do FMI em Portugal "não é o fim do mundo"

19/10/2010 21:34
Lusa
16 comentários
Ferramentas
+A  A  -A
Interessante
Achou este artigo interessante?
 

Kenneth Rogoff, ex-economista chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), desdramatizou a eventualidade de vir a ser necessária uma intervenção em Portugal, ainda que sublinhando que o Governo está a tentar evitar essa situação.

"No caso de Portugal não conseguir assegurar a sustentabilidade orçamental e estiver em problemas, o FMI estará lá. Penso que é claro que o Governo preferia evitar essa intervenção, mas não é o fim do mundo se acontecer", disse hoje aos jornalistas o professor da Universidade de Harvard.

Kenneth Rogoff falava no final de um colóquio sobre a dívida na Assembleia da República, em Lisboa, e escusou-se a especificar a probabilidade de haver uma intervenção.

"É certamente uma situação desafiadora, não há dúvidas sobre isso. Não é impossível evitar [uma intervenção], mas é complicado", respondeu o especialista.

O responsável destacou que "o crescimento é perto do zero, ou negativo, a dívida é muito alta, os mercados estão a exigir um prémio que pode ser mais alto ou mais baixo e é difícil fazer todos os ajustamentos", pelo que considerou "possível que o FMI seja necessário".

Segundo o responsável, "o problema fundamental é o crescimento". E frisou que "nos últimos 10 anos Portugal teve um crescimento muito lento e perdeu muito terreno" e que "agora tem uma alta taxa de endividamento e corre o risco de ter mais uma década de crescimento lento".

Kenneth Rogoff comentou ainda as reformas feitas pelo Governo nos últimos anos, "na educação, no sistema legal, no mercado de trabalho, no investimento em infraestruturas", sublinhando que estas "não são 'pensos rápidos', mas sim reformas que têm que ser feitas para sustentar o crescimento".

E prosseguiu: "Há um longo período de ajustamento à nossa frente. O crescimento europeu deverá ser lento, os mercados emergentes estão a ir bem, mas os Estados Unidos não. Por isso, é um desafio e um risco ter um nível de vida tão elevado, durante tantos anos."

De acordo com o professor, "o Governo português e as autoridades portuguesas têm que decidir o que pretendem e qual é o seu interesse", sendo que esta "é uma situação desafiadora, com os 'spreads' no mercado muito elevados". Mas, realçou, "o pagamento de juros não está num nível tão alto face às receitas globais [do Estado] que não seja possível aguentar mais algum tempo".

Por isso, para Kenneth Rogoff, "a questão principal é que não há um remédio rápido" e "Portugal precisa de voltar a crescer durante um longo período de tempo".

O economista reforçou que Portugal "precisa de ter uma grande década e não outra década perdida" e "se começar com uma dívida elevada e combinar isso com um crescimento lento durante muito tempo, então é difícil escapar aos problemas, independentemente do que seja feito, qualquer que seja o Orçamento aprovado é um passo numa longa estrada".

16

Comentários

Este espaço é destinado à construçăo de ideias e à expressăo de opiniăo.
Pretende-se um fórum construtivo e de reflexăo, năo um cenário de ataques aos pensamentos contrários.

1
updown

boa noite. vi uma imagem a momentos de uma pessoa a passar em frente em um muro onde estava escrito que o fmi nao era bem visto em portugal. bem mas de facto o que me chamou mais a atencao foi o titulo dado a esta imagem: obrigada PCP e BE . à 30 anos eles tiveram cá e agora graças a voçes tao ca novamente. ora lembrando a historia deste país...o PCP defende quem trabalha, nao arranja caldinhos para este e para aquela, sempre esteve aliado aos trabalhadores (os que ganham o ordenado minimo , a recibos verdes, etc). os socialistas e sociais democratas ganham votos a darem RSI, reformas milionarias, ferias de luxo, caldinhos, corrupcao, trafulhices, etc. nos anos 80 o socialista mario soares estava como primeiro ministro. cavaco silve veio na altura da CEE (vacas gordas). onde estao os investimentos de milhoes que vieram para ca nessa altura?? o senhor freitas do amaral( fundador do CDS-PP) alia se a um governo dito de esquerda (PS) e sai passado pouco tempo?? meus senhores, a quem ler isto lembre se: as vezes em que o fmi teve ca, o governo foi sempre socialista. a causa desta crise talvez seja o petroleo... a guerra sempre trouxe dinheiro e por isso e que o nosso paulo portas (CDS-PP e com o apoio do PSD) comprou 2 submarinos que nunca sairam do estaleiro. o TGV servirá aos espanhois para virem para a costa da caparica e o novo aeroportio servira para emtrarem ainda mais imigrantes ilegais. gostava que todos mas todos os nossos governantes se governasses com apenas 500 euros por mes. (e estou a ser generoso porque existem milhares de idosos que nem metade recebem, enquanto os que recebem do RSI passam dias no café). PS, PSD,CDS sao tudo areia do mesmo saco. lembrem se das atrocidades que estes governantes fizeram no nosso pais. ah e refiro me tambem e sem esquecer desse senhor de nome vitor constancio(PS) que afundou o banco de portugal. durao Barroso (PSD) fugiu das obrigacoes de PM e foi se refugiar na senhora merkel (alema, nao portuguesa) a uniao europeia foi um erro gravissimo. portugal quiz entrar na onda do capitalismo e condeno todos os que apoiaram esta ideia. afinal quem fez o 25 de abrial a esta hora devem tar a dar miutas voltas nas campas.... coitados mas ao menos nao tao a sofrer como nos. um muito obrigado a quem ler este comentario

1
updown

Sou completamente a favor que o FMI venha para Portugal para abater todas as grandezas destes Partidos de meia tigela , só querem tachos e acumular reformas chorudas, e os pobres fartam-se de trabalhar para eles receberem o que recebem, e logo a seguir arranjam outro tacho. E para os patrões que se enchem com o suor dos mais pequenos , que quando lhes entra menos uns dinheiro no bolsos fazem comparação com jogadores em campo sai um entra outro claro já não dá rendimento e os da televisão é mesmo a brincar com o pobre, isto é mesmo uma vergonha. E os cargos que arranjam para os amigos ! lá vai mais um ordenado em grande ,os prémios disto e daquilo lá vai mais um extra chorudo, o pequenino leva o ordenado mínimo e governa-te. Que vergonha.

2
updown

os ricos que paguem a crise !!!

2
updown

Bem, isto é realmente um absurdo, visto que os salários são iguais e os preços que não param de aumentar. os aumentos dos combustíveis, estão demais, todas as semanas sobem. Os ricos continuam mais ricos, visto que a prática do golfe está exactamente igual, sem aumento e os restantes desportos aumentaram, mas que óbvios que foram quem tem poder para jogar golfe? Os meninos ricos, se assim é, porque não aumentam o IVA nesse bem tão essencial dos ricos? São coisas assim, onde podiam estar mais atentos, mas eles não gostam e é por isso que continuamos nesta vida de miséria e que remédio temos se não apertar o cinto. Há imensas outras coisas, mas vou falar da situação de idosos que neste preciso momento estão a receber 220€ de reforma, têm que se alimentar por isso comprar comida para o peq, almoço, almoço, jantar, alguns deles com as contas da luz, água, gás para pagar e ainda se não TODOS os idosos com os maravilhosos medicamentos que têm de ingerir. Como é que um idoso consegue sustentar-se com +/- 7€ por dia com tudo isso. Quero ver como vais ser com os nossos pais e agora com a nossa geração futuramente, não vamos certamente receber reforma. Espero não ter ofendido ninguém, apenas foi uma opinião. Boa sorte a todos! ;)

4
updown

oxala que venha o FMI ,pois tive uma empresa que acabei por fechar porque eram impostos atras de impostos . Aquilo que me apercebi e que quem e corrupto e fazer parte dos partidos ou dos amigos e que conseguem andar para a frente, pois seremos sempre pobres ,honestamente espero que o FMI venha para o menos ir tudo a direito..........POIS nao havera crescimento ,pelo contrario so vejo pequenas empresas a fechar, neste momento a cidade do PORTO esta cada vez mais comercios fechados , a nossa economia esta a andar para tras, e o trabalhador honesto ja nao consegue aguentar mais impostos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

4
updown

So vão aos bolsos do pobre povo que já não sabe o que ha-de fazer a vida, isto se temos vida ainda.
Aguardamosa todos o FMI para nos equilibrar e para vermos os capitalistas a sofrer com esta crise.
Nós povo, estamos cada vez mais pobres e ja não temos forma de sustentar as nossas familias.
Portugal precisa de ajuda urgentemente

0
updown

Se o FMI for benéfico para o pais que venha ,para estes governos aprenderem que não têm capacidade para governar

3
updown

FORA COM TODOS POLITICOS PUSERAM ATE OS MEUS NETOS SEM EU OS TER NA FALENCIA.
É UMA VERGONHA ,ABAIXO AS ELEIÇOES.

5
updown

QUE O FMI REBENTE DE VEZ COM ESTE GOVERNO QUE QUER POR PORTUGAL NA FALENÇIA SEM DINHEIRO E A FAVORECER AINDA MAIS OS LADRÕES QUE METERAM O PAÍS COMO ESTÁ, MANDEM TRABALHAR QUEM NUNCA FEZ NADA VIDA E AJUDEM QUEM AINDA QUER TRABALHAR ACABEM COM O TGV TENHAM VERGONHA E NÃO ROUBEM MAIS OS POQUENINOS QUE TÊM UM SALÁRIO QUE É UMA MISÉRIA FALO POR MIM QUE GANHO O SALÁRIO MINIMO PAGO CASA TENHO 2 FILHOS A ESTUDAR E O DINHEIRO NÃO ESTICA TROQUEM COMIGO SENHORES MINISTROS O VOSSO SALÁRIO POR O MEU E FIQUEM A SABER O QUE É APERTAR O CINTO

4
updown

Durante estes longos anos, Portugal viveu a cima das suas possibilidades! " Esqueceu-se " de fomentar um desenvolvimento sustentável, valorizando o que é nosso!
Favoreceu todos os amigos, boys, com cargos importantes, a ganharem ordenados escandalosos e ainda por cima, de seis em seis meses, foram premiados; já para não falar da acumulação de reformas, das regalias dos deputados, juízes, gestores das empresas públicas .... enfim teria muito mais para dizer, para desabafar...
Nós portugueses, mais concretamente os funcionários públicos é que vamos pagar a desgovernação destes sucessivos governos, por isso acho muito bem a vinda do FMI a Portugal, para acabar com esta vergonha, com esta desconsideração pelo povo que trabalha e que paga os seus impostos a tempo e a horas!

O nome que será apresentado como autor do comentário.
O conteúdo deste campo é privado e não será exibido publicamente.

10:01

"Podem contar comigo para a Mudança na Região"

Entrevista com Paulo Cafôfo, presidente da Câmara do Funchal
Ontem, 17:34

137 escolas da Madeira premiadas pelas boas práticas ambientais

Hoje e amanhã decorre no Funchal o VIII Encontro Regional Eco-Escolas

Espaço participação

Que soluções para melhorar a mobilidade nas regiões insulares?

Quais as estratégias e as opções políticas a seguir em termos de transportes marítimos e aéreos?