Prémio Livro do Ano Costa 2017 atribuído postumamente a Helen Dunmore

02 Fev 2018 / 06:24 H.

A escritora britânica Helen Dunmore, que morreu no ano passado, foi a vencedora do prémio Livro do Ano Costa, um dos mais prestigiados prémios literários do Reino Unido, pelo livro de poesia “Inside the wave”.

O anúncio foi feito pela organização do Prémio Literário Costa, que indicou também que Helen Dunmore é o segundo nome a receber o prémio postumamente, em 46 anos de existência do prémio.

Ted Hughes venceu também postumamente o Prémio de Poesia e o Livro do Ano em 1998 por “Cartas de Aniversário”.

“Inside the wave” é sintetizado pela organização do prémio como uma obra que se centra na linha limite entre os vivos e os mortos, em que estar vivo é estar dentro de uma onda, viajando sempre, até que rebente e desapareça.

Um livro sobre a mortalidade, escrito nas últimas semanas de vida da autora, e que o júri classificou como “um surpreendente conjunto de poemas - uma final, grande conquista”.

Helen Dunmore morreu em junho de 2017, aos 64 anos, tendo deixado publicados nesse ano um romance, “The Birdcage Walk”, e esta coleção de poesia.

O anúncio foi feito na noite de terça-feira, numa cerimónia que decorreu no Restaurante Quaglino, no centro de Londres, onde o filho de Dunmore, Patrick Charnley, recebeu o prémio, no valor de 35 mil euros.

“Todos sentimos que este é um clássico moderno; uma coleção fantástica, a vida a afirmar-se e a edificar-se. Os poemas carregam mensagens poderosas que falam a todos nós”, afirmou a presidente do júri, Wendy Holden.

“Inside the wave”, publicado pela Bloodaxe Books é a oitava obra de poesia a receber o prémio livro do ano.

O prémio literário Costa é um prémio literário atribuído anualmente a livros escritos em inglês de autores residentes no Grã-Bretanha e na Irlanda e é considerado um dos mais importantes e prestigiantes prémios literários do Reino Unido, tendo sido criado em 1971.

No ano passado, o prémio foi atribuído ao escritor irlandês Sebastian Barry, pelo romance “Days Without End”, uma história de amor entre dois soldados norte-americanos passada em 1850.