Fãs juntam-se no bairro londrino de Brixton para homenagear David Bowie

11 Jan 2017 / 04:44 H.

Vários fãs juntaram-se ontem, em Brixton, no sul de Londres, onde o músico britânico David Bowie nasceu há 70 anos, para assinalar a passagem do primeiro ano da morte do ‘camaleão’.

Velas, ramos de flores e postais de aniversário foram hoje depositados na rua por fãs, em homenagem a David Bowie, que morreu a 10 de janeiro de 2016, na sequência de um cancro, doença que manteve em segredo.

“Devo-te tudo”, “partiu, mas nunca será esquecido”, “feliz aniversário David”, “RIP [Rest in Peace, descansa em Paz em português] David meu herói, meu ídolo”, pode ler-se nas mensagens, escritas em postais, desenhos ou num muro de tijolo.

Várias iniciativas decorrem hoje no Reino Unido, mas também em Nova Iorque onde Bowie viveu, para celebrar a memória do músico.

No domingo, dia em que David Bowie faria 70 anos, milhares de pessoas estiveram em Brixton a assistir a um concerto de homenagem, do qual fizeram parte, entre outros, La Roux, Simon Le Bon, dos Duran Duran, e os Spandau Ballet.

No mesmo dia, foi editado um EP, “No Plan”, com as últimas canções gravadas pelo músico.

O EP inclui “Lazarus”, que faz parte do alinhamento de “Blackstar”, o último álbum de David Bowie, e outros três temas inéditos, escritos também para o musical “Lazarus”: “No Plan”, “Killing a little time” e “When I met you”.

Tópicos

Outras Notícias