Debate sobre sustentabilidade da moda marca hoje arranque da 48.ª edição ModaLisboa

Lisboa /
09 Mar 2017 / 10:33 H.

Um debate sobre sustentabilidade na Moda marca hoje o início da 48.ª edição da ModaLisboa, que decorre até domingo no Centro Cultural de Belém (CCB) e durante a qual serão apresentadas as coleções para o próximo inverno.

“Sustentabilidade na Moda: Porquê e Como?” é o tema das Fast Talks (conversas rápidas sobre moda) desta edição, de entrada livre e que decorrem às 18:00 na Sala Luís de Freitas Branco do CCB.

O tema escolhido “foca o processo de produção e o consumo massificado da indústria da moda como causas de diversos problemas, tanto a nível ambiental como ético”.

A moderação fica a cargo da criativa Joana Barrios e a discussão conta com a participação da responsável pelas coleções de alta-costura de Vivienne Westwood, Brigitte Stepputtis, a diretora da The Boutique Ogilvy & Mather, Brooke Blashill, a fundadora e diretora de operações da Fashion Revolution, Carry Somers, a cofundadora da Chic by Choice, Lara Vidreiro, o diretor executivo da Tintex, Mário Jorge Silva, o diretor criativo, ilustrador e editor das edições do Japão e da China da revista Vogue, Marko Matysik, e o fundador do Global Fashion Exchange, Patrick Duffy.

Os desfiles arrancam na sexta-feira com o Sangue Novo, projeto destinado a jovens finalistas de cursos de Design de Moda ou que estejam a iniciar a sua marca, a abrir as hostilidades e as coleções de David Ferreira, que foi desvendada fevereiro em Londres na plataforma LAB (dedicada aos novos talentos), e de Ricardo Preto.

No sábado, apresentam coleções Awaytomars, na plataforma LAB, Ricardo Andrez, a marca de calçado e acessórios Eureka, Kolovrat, Filipe Faísca, Mustra e Luís Carvalho.

Para domingo estão marcados os desfiles de Patrick de Pádua, Duarte (ambos na plataforma LAB), do francês Christophe Sauvat, de Valentim Quaresma, de Dino Alves, da angolana Nadir Tati e de Nuno Gama.

Os desfiles decorrem todos na Garagem Sul, à exceção dos de Ricardo Andrez e Kolovrat que irão acontecer no Museu Berardo.

Esta é a primeira vez que a ModaLisboa decorre no CCB. Desde a primeira edição, em abril de 1991, no Teatro São Luiz, a ModaLisboa tem percorrido vários espaços da cidade, chegando a realizar-se em Cascais, tendo-se fixado no Pátio da Galé, entre as 36.ª e a 47.ª edições.

Apesar de ser a primeira vez que acolhe a ModaLisboa, o CCB já foi um dos espaços complementares da 46.ª edição, em março de 2016, já que foi o Grande Auditório daquele espaço que o designer de moda Nuno Gama escolheu para apresentar um filme sobre os 50 anos de vida e 30 de carreira, em vez do tradicional desfile.

A par do CCB como localização da semana da moda da capital portuguesa, a primeira edição em Lisboa do projeto internacional de troca e sustentabilidade na Moda Global Fashion Exchange (GFX) é a grande novidade desta edição da ModaLisboa.

O GFX, lançado em 2013 na Dinamarca, chega a Lisboa “para apresentar novas formas de sustentabilidade”, explicou à Lusa fonte da ModaLisboa, e inclui várias iniciativas abertas ao público, com destaque para o mercado Swap, “uma ‘pop up store’ [loja temporária] de vestuário, onde as pessoas trazem as suas roupas e trocam-nas por outras”.

A 48.ª edição da ModaLisboa decorre sob o tema “Boundless” [Ilimitado, em português].

Tópicos

Outras Notícias